segunda-feira, 10 de maio de 2010

Dou 5 €

Dou 5€ a quem ainda acredite que esta ano vamos ganhar o mundial!
Tive a ver os convocados e sinceramente...
 Eu cá percebo  muito pouco de futebol, mas acho que em 2004 tinhamos uma melhor equipa, além disso os Portugueses estavam muito mais unidos, O Sr.Scolari promoveu muito essa união.
No entanto, pode ser que os outros começem a pensar na crise em que nós nos encontramos e por solidariedade nos dêm a taça, já que ainda nos pode vir a ser útil!

Eu não acreditar,não faz diferença nenhuma. O pior é que nem a Toshiba acredita! Se acreditasse não andavam a fazer a campanha : Se comprares um pc agora ( e acho que um LCD)  e se Portugal ganhar o mundial eles oferecem-te o pc/ ( LCD)!
Agora digam-me, algum dia uma empresa ia correr tantos riscos  e perder tanto € se acreditasse que iamos ganhar?!  não me parece...

Esquecendo tudo isto, há uma coisinha que me anda a irritar algum tempo. Somos portugueses certo? Falamos Português certo? Então porque raio, a musica de apoio á selecção é Inglesa e cantada por uns senhores que também não têm nada a ver com Portugal?    É uma dúvida que me anda a perseguir, há algum tempo.

... Está bem que a música do  Euro 2004 também não era de um grupo Português, mas ao menos lá no meio ainda se ouvia "como uma força, como uma força que ninguem pode parar, como uma força, , como uma fome que ninguem pode matar.... mais perto do céuuuuuu..." e  sempre era cantada por uma rapariga que ainda têm umas origens Portuguesas!

Mas ok.  Boa Sorte para Portugal ( em bom Português)!


Ah  e os 5€, vão ter que esperar até a Grécia nos devolva os 2mil milhões de Euros e isso deve "tardar"...


1 comentário:

Fresco_e_Fofo disse...

Vamos ganhar o mundial e eu sou a Lady Gaga.
Também tanto se me dá. Eu quero lá saber de uma cambada que vive a leste de todas as crises, em hotéis de 5 estrelas, num enorme desrespeito pelo resto do país de miséria que vai ficando para trás, enquanto se gasta dinheiro em estádios, estágios de luxo e prémios chorudos.
A minha teoria é a de que quanto mais depressa forem eliminados, menos despesa ficam a fazer.