terça-feira, 18 de maio de 2010

Cantico Negro. Eu não vou por aí


Poema de José Régio e declamação de Marco d'Almeida

... Podem ter a certeza que Eu não vou por aí... Não me digam, vem por aqui, digam-me antes, Ide!

1 comentário:

Fresco_e_Fofo disse...

Eh pá, eu não conheço este fulano de lado nenhum, mas a primeira vez que ouvi o cântico negro, foi numa gravação muito antiga, dos primórdios da RTP, pela voz inconfundível do João Villaret.
É um poema de raiva para ser dito com raiva e até o Pinto da Costa o recitou com mais "alma" do que este "peixe morto".
Isto "dito" como se fosse uma novela da TVI, até enjoa. Eheheh